Prefeito Marcelo Crivella é flagrado “beneficiando” pastores com dinheiro público: a corrupção consentida na relação igreja/Estado

Marcelo-Crivella-3“Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas;
Que faz justiça ao órfão e à viúva, e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e roupa.” –  Deuteronômio 10:17,18

“Quando te assentares a comer com um governador, atenta bem para o que é posto diante de ti,
E se és homem de grande apetite, põe uma faca à tua garganta.
Não cobices as suas iguarias porque são comidas enganosas.” – Provérbios 23:1-3

Para entender o caso, assista à reportagem do programa Bom Dia RJ (menos de 8 minutos):

https://globoplay.globo.com/v/6854628/

Conforme a reportagem, o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella se reuniu, a portas fechadas e com a observância do não uso de celulares (pois gravar a reunião seria prejudicial), com 250 pastores. Nessa reunião, mostrou-se muito benevolente ao grupo que ali estava, prometendo-lhes prioridade na realização de cirurgias de catarata e varizes, a priorização no andamento de processos de isenção de IPTU e até a colocação de sinal (ou farol ou semáforo) e quebra-molas diante dos templos. Para que os fiéis não venham a pegar chuva, prometeu também deslocar pontos de ônibus para próximo das igrejas.

Que lindo! Que bênção! Um prefeito comprometido com o povo de Deus! Oh glórias!

Mas vejamos:

Milhares de pessoas aguardam nas filas para cirurgia de catarata e de varizes. Pessoas católicas, evangélicas, espíritas, umbandistas, candomblecistas, budistas, agnósticas e até que não acreditam na existência de um Deus. Porém, todas possuem algo em comum: moram na cidade do Rio de Janeiro e lá pagam seus impostos (IPTU, IPVA, IR, ISS e sei lá mais quantos). Quando fazem sua compra no mercado, cerca de 30% fica retido sob a forma de impostos. E o mesmo acontece quando pagam suas contas de energia e água. Parte desses impostos fica no município e o valor é redirecionado, segundo o Orçamento, para prover os programas necessários. Assim, o contrato de 15 mil cirurgias de catarata foi pago com dinheiro não apenas de evangélicos, mas de todos os cidadãos de todos os credos. Ora, e por que apenas os fiéis dos 250 pastores presentes na reunião merecem o privilégio de furar a fila da cirurgia? E como ficam os casos mais urgentes, mas cujos portadores não rezem na cartilha do Crivella e seus asseclas?

Processos administrativos costumam ser demorados, por conta da lentidão ocasionada pelo excesso de burocracia e pela falta de servidores no Estado (de servidores, não de “indicados” que nada fazem, além de lesar o Erário e servir aos seus padrinhos políticos). Assim, mesmo que alguém tenha razão, pode demorar anos para que seu direito seja reconhecido. Mas Crivella promete resolver o problema dos 250 pastores com cobranças de IPTU num piscar de olhos. Afinal, precisam aproveitar que Deus colocou um evangélico no poder para que essas coisas se resolvam.

Sim, templos evangélicos não pagam IPTU, mas devem ter prioridade no recebimento das benesses do poder.

E entre essas benesses, conforme o prefeito do Rio, está a segurança dos fiéis. Na reunião, Marcelo Crivella deixou muito claro o quanto é fácil a instalação de semáforos e quebra-molas próximo aos templos (sinal que deve ter dinheiro sobrando na prefeitura). Basta pedir e esses equipamentos de segurança no trânsito serão prontamente instalados.

Mas será que a essa mesma celeridade ocorre quando uma escola ou um hospital solicitam esses equipamentos? Ou mesmo quando uma comunidade os solicita, por conta da realização de rachas ou mesmo da existência de vias onde há frequentes abusos de velocidade, trazendo perigo aos pedestres?

A própria proposta indecorosa do Crivella diz que não. Afinal, se há como agilizar (falando com as pessoas certas), é porque se não agilizar a coisa demora, e muito.

O Rio de Janeiro, como grande cidade que é, deve ter grandes dificuldades na questão do transporte público. Muito provavelmente as linhas de ônibus disponíveis não são suficientes para abarcar toda a demanda. Para ir ao trabalho, à escola ou mesmo curtir um lazer, o carioca que não pode contar com um veículo próprio deve penar nos ônibus e lotações.

Mas, se for fiel de um dos pastores que aceitarem a proposta indecorosa de Crivella, seus problemas (pelo menos para se deslocar para o templo religioso) “acabaram-se”! Com a influência do prefeito, o ponto de ônibus que ficava há 3 quadras do templo se deslocará para a frente dele! Se isso vai ocasionar dificuldades para quem descia 3 quadras atrás para chegar ao trabalho, escola ou casa, aí já é outra história. Deus colocou o homem no governo para que possa ajudar aos seus “irmãos de fé”. O resto que se lixe (mas continue pagando impostos e votando nos candidatos do PRB e aliados, por favor).

crivella-prb-pesquisa-prefeito-rio-de-janeiro-foto-oglobo-28-04-2016-2000x1333Nojento. Asqueroso. Diabólico. Inadmissível. Infelizmente, as palavras são poucas para manifestar toda a nossa indignação diante de um escândalo como esse, que fere com punhal os verdadeiros seguidores de Jesus Cristo. Os (im)pastores, esses vão se fazer de desentendidos, esperar a notícia se desfazer diante de outras novas atrocidades e vão mamar nas tetas da prefeitura do Rio de Janeiro, com as bênçãos do Bispo Marcelo Crivella e de seu chefe Bispo Edir Macedo.

Porém, o leitinho das tetas governamentais tem um preço: mandar os fiéis votarem nos candidatos indicados por esses abomináveis. Ou alguém achou que essas propostas indecorosas foram feitas faltando apenas 3 meses para as eleições para Presidente, Governador, Deputados e Senadores por simples coincidência do destino?

Trocar voto por dentadura ou dinheiro é coisa do passado. Agora troca-se voto por cirurgia de catarata, instalação de semáforo e celeridade em processos administrativos. E em nome de Deus.

Monstros sanguinários!!! Desgraçados!!! O nome de Deus é Santo, Santo, Santo!!!!

Paramos por aqui, pois não nos responsabilizamos pelo que poderemos escrever diante desse claro comércio das coisas de Deus.

De Deus não se zomba. Arrependam-se – se é que isso ainda é possível – enquanto há tempo.

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!

A DEUS toda a honra e toda a glória para sempre.

 

Esse post foi publicado em Igreja e igreja, Igreja e Sociedade e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s