O Apóstolo(?) Agenor Duque quer 1 milhão em ofertas para bancar seu 90. Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil

img_20170211_122143161Leia também 9o. Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil: conheça os palestrantes

Estranhamos que, faltando menos de um mês para o congresso do Apóstolo(?) Agenor Duque e do falso profeta Benny Hinn, ainda não estava à venda os ingressos da Área Vip (que nos anos anteriores, em troca de R$ 1.000,00, davam direito a um “camarote gospel” e a receber unção diretamente das mãos de Benny Hinn). Será que finalmente deixaram de fazer acepção de pessoas para o recebimento de bênçãos?

Ledo engano.

Na internet, onde esse tal apóstolo(?) está mais sujo do que pau de galinheiro, ele não postou nada. Nem do Facebook da igreja, nem no site do tal congresso.

Mas em seus programas de rádio e tevê, aí sim o negócio é aberto! Pois na internet Agenor Duque coleciona críticos à sua Teologia da Prosperidade, e esses críticos têm como lhe responder rapidamente. Já em seus programas, a maioria de quem assiste é de pessoas desesperadas por uma bênção, e mesmo havendo quem o poderia criticar, para esses não há espaço no rádio e na tevê.

Assim, em seus programas Agenor Duque pode posar de reizinho sem problemas.

duque momo

Mas hoje assistimos a um dos seus programas, ao vivo. Perdemos boa parte do que disse, mas conseguimos filmar o suficiente para que se possa entender a barganha gospel.

Uma vez que a Área Vip causou uma enormidade de críticas, desta vez Agenor Duque inventou que precisa de 1.000 ofertantes com R$ 1.000,00 para a realização do tal congresso. Mil vezes mil dá 1 milhão de reais, dinheiro que deve pagar o cachê dos ungidos e pagar o aluguel dos estádios, fora que ainda se levantarão ofertas dentre a multidão nos dias do congresso. Ou seja, se a coisa não rendesse bastante não ocorreria todo o ano.

Levando-se em conta que outro apóstolo(?) conseguiu arrecadar 8 milhões em poucos dias, aproveitando-se de um atentado que sofrera, e que ainda outro apóstolo(?) conseguiu 800 mil da prefeitura de São Paulo para patrocinar sua Marcha para Jesus, levantar 1 milhão entre os fiéis vai ser fichinha.

Ainda mais quando levamos em conta o público-alvo do pedido de ofertas e os argumentos utilizados.

Assista ao vídeo, perdoando-nos pelos ruídos, coisas de quem tem filhos menores.

Os frequentadores da Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus são em geral pessoas humildes, com pouco ou nenhum conhecimento da Palavra, muitas migrantes de igrejas como a Mundial e a Universal. Ou seja, gente que acredita em qualquer coisa que alguém fale do alto do púlpito e que é capaz de qualquer coisa para receber a bênção prometida.

Aliado a isso, vemos no vídeo que Agenor Duque dá uns benefícios para quem ofertar os mil reais: terá oração especial dele, terá sua ficha untada no gigantesco pote de Óleo do Provedor (que, como o nome sugere, deve trazer bênçãos financeiras ao ofertante), chama a oferta de “sacrifício” (pois fala aos pobres, a quem mil reais faz muita falta sendo, muitas vezes, tudo o que se tem na poupança para uma emergência – para os ricos, mil reais é troco), e ainda promete que o ofertante participará de uma exclusivíssima Santa Ceia na Quarta-Feira de Cinzas, na qual provavelmente se poderá tirar selfies ungidas com Benny Hinn.

Glorioso é Deus, que não faz acepção de pessoas. Em Cristo, não há diferença entre o Óleo do Provedor e o Óleo Lisa (ambos, quando na panela em fogo brando e misturado a temperos e a algum alimento, cozinham que é uma beleza); não há diferença entre a oração de um pretenso apóstolo (pois o último dos verdadeiros morreu há uns 2 mil anos) e a oração de um mísero pecador; não há diferença entre se orar no monte, em Israel ou no escondido dos aposentos (ou mesmo nas ruas, sem privacidade, na triste situação em que muitos vivem); não há diferença entre o que oferta mil reais e entre quem não tem condições de dar o valor estipulado pelos estelionatários da fé, pois a Graça não tem preço: é de graça, é sem merecimento algum. Em Cristo todos somos iguais e carecemos igualmente de Sua misericórdia.

Nos dias desse congresso haverá um pequeno grupo em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, portando faixas que levem a multidão a refletir sobre as verdades do Evangelho. Deus não é mercadoria, não se vende e não se aceita vender.

meeb

Movimento pela Ética Evangélica Brasileira levando versículos bíblicos no 7o. Congresso de Avivamento Fogo para o Brasil, no Estádio do Canindé em São Paulo

Você é nosso(a) convidado(a).

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!

A Deus toda a honra e toda a glória para sempre.

Em tempo: perceberam como o tal Agenor Duque trata seus funcionários? Em pleno programa de tevê se referiu à funcionária Aline (responsável por anotar os nomes dos ofertantes) de forma desrespeitosa, como se ela fosse incompetente, burra mesmo. E isso aconteceu duas vezes, praticando assédio moral ao vivo e às vistas de telespectadores de todo o país. Nenhuma surpresa para nós, que já o conhecemos e que o vimos amaldiçoar seus críticos por duas vezes. Pelos frutos os conhecereis, nos ensinou o Mestre Jesus.

E a propósito, não somos contra ofertas. Somos totalmente favoráveis a ofertas de acordo com o coração do ofertante, sem manipulações ou vinculação de realização de bênçãos e milagres, e direcionadas para a manutenção básica do templo, para o sustento de missionários e para o cuidado com os órfãos, viúvas e estrangeiros dos nossos tempos. Líder que enriquece às custas da igreja serve a Mamom, não a Deus.

Anúncios
Esse post foi publicado em igreja e cotidiano, Igreja e igreja, Mundinho gospel e marcado , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para O Apóstolo(?) Agenor Duque quer 1 milhão em ofertas para bancar seu 90. Congresso Fogo de Avivamento para o Brasil

  1. elias disse:

    Em 1960 – Inventam a “teologia da prosperidade”. Tudo pelas coisas terrenas e materiais.
    “Aquele que serve a Deus por dinheiro servirá ao diabo por salário melhor” (Roger L’Estrange)

    • Marcos salomon disse:

      Eu acredito da mesma forma mas infelizmente o povo ja esta cego espiritualmente se mais comentario e so orar pra Deus abrir a mente dedde povo vai gicat cada vez pior…

  2. elias disse:

    O que esse herege faz, tem fundamento bíblico:
    “No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. 2 Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade. 3 Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda.” 2 Pedro 2,1-3

  3. elias disse:

    EM NENHUM LUGAR DA BÍBLIA DIZ QUE É PERMITIDO USAR A IGREJA, OU A BÍBLIA PARA GANHAR DINHEIRO. Muitos grupos, chamados de “igrejas” foram fundados ou inventados por homens sem autorização da Bíblia. Muitas dessas invenções de homens não têm realmente aparência de igrejas, mas sim são empresas da fé, onde a Palavra de Deus é comercializada de todas as formas para angariar riquezas. Para quem busca ganhar dinheiro com a igreja ou religião, a Bíblia condena esses absurdos dizendo: “Nada trouxemos ao mundo, como tampouco nada poderemos levar. Tendo alimento e vestuário, contentemo-nos com isso. Aqueles que ambicionam tornarem-se ricos caem nas armadilhas do demônio e em muitos desejos insensatos e nocivos, que precipitam os homens no abismo da ruína e da perdição. Porque a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro. Acossados pela cobiça, alguns se desviaram da fé e se enredaram em muitas aflições.” (1Timóteo 6,7-10).
    Que a bênção de Deus Pai e a luz do Espírito Santo esteja com todos em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, amém.

  4. elias disse:

    “Aquele que serve a Deus por dinheiro servirá ao diabo por salário melhor” (Roger L’Estrange)
    Desde a época que o reformador Calvino afirmou que “a riqueza é um sinal dos eleitos”, espalha-se por diversos setores protestantes a ideia de que a prosperidade material é um presente de Deus para seus filhos. Uma espécie de paraíso terrestre que distingue os “salvos” dos outros mortais.
    Esta ideologia hoje encontra seu sustentáculo maior na chamada “Teologia da Prosperidade“, nascida nos EUA, mas que se espelhou pelo mundo protestante , incluindo o Brasil, como fogo em mato seco.
    A base bíblica

    O “versículo-chave”, verdadeiro carro-chefe desta doutrina, encontra-se no Evangelho de São João, mas precisamente na passagem sobre o Bom Pastor: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (Jo 10,10)

    Versículos como este são interpretados no sentido de que Deus deseja ardentemente que seus filhos possuam muitas riquezas nesta vida: dinheiro, saúde, bem-estar… e em abundância, ou seja, bem mais que o necessário.
    Passagens bíblicas, como a citada a seguir, são devidamente esquecidas: “Observai como crescem os lírios do campo: não trabalham nem fiam. Mas eu vos digo que nem Salomão com toda a sua glória se vestiu como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje cresce e amanhã será lançada ao fogo, quanto mais a vós, gente de pouca fé! Por isso não vos preocupeis, dizendo: ‘O que vamos comer? O que vamos beber? Com que nos vamos vestir?’ São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso. Buscai, pois, em primeiro lugar o reino de Deus e sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas de acréscimo.” (Mt 6,28-33)
    O trecho acima bem demonstra que a preocupação primordial do fiel deve ser o Reino de Deus (“Buscai, pois, em primeiro lugar o reino de Deus”). De fato, todos podem servir a Deus, não sendo o acúmulo de riquezas uma condição essencial. Todos possuem bens que devem ser usados em favor da comunidade, do próximo. Do contrário, Cristo deveria ter procurado os seus seguidores única e exclusivamente entre a elite judaica, e não no meio dos pescadores.
    Note-se ainda que o “Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso”. Será que o neo-calvinismo de hoje, cognominado Teologia da Prosperidade, está preocupado apenas com o necessário de que o homem precisa, tal qual reconhece Deus ? A resposta é não.

  5. elias disse:

    Esse tal de Agenor Duque, está franquiando o inferno com os seus ensinamentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s