O $how do Thalles Roberto tem que parar!!!

Parte da biografia do Thalles Roberto. Ainda bem que ele deixou os holofotes do glamour e da fama para seguir a Jesus!!!

Parte da biografia do Thalles Roberto. Ainda bem que ele deixou os holofotes do glamour e da fama para seguir a Jesus!!!

Há uns 4 anos atrás surgiu, na cena gospel brasileira, um novo astro: Thalles Roberto. Chegou chegando, emplacando sucessos, ganhando troféus em premiações gospel (como se fosse possível premiar alguém por ser melhor ministro de louvor a Deus), fazendo shows e mais shows Brasil afora. E claro, ganhando muito por tudo isso.

Na biografia disponibilizada em seu site, temos:

“Eu nasci num lar financeiramente pobre, mas rico em amor e cultura musical. Meus irmãos, todos mais velhos, respiravam música e naturalmente, aos 5 anos, eu já figurava entre os solistas do coral da igreja dirigido pelo meu pai. Assim, desde muito cedo, a música se tornou parte de mim” afirma Thalles, que faz questão de salientar suas raízes e dizer que, não fosse a graça e a infinita misericórdia de Deus, talvez nem estivesse aqui para contar as maravilhas que Cristo tem feito através de sua vida.

No final da adolescência, Thalles recebeu um convite para fazer backing vocal na banda Jota Quest. “Abandonei meu trabalho como Ministro de Louvor e durante 7 anos viajei o Brasil, cantando com Jota Quest, Jamil e Uma Noites, e fazendo algumas participações especiais em shows de Ivete, Roberto Carlos, entre outros. Infelizmente, me perdi nos holofotes do glamour e da fama e acabei me afastando para caminhos bem distantes daqueles que Deus havia traçado para mim”. Thalles confessa que, apesar de ter vivido distante dos caminhos do Senhor, a semente do evangelho plantada em seu coração lá na infância, em casa e na escola dominical, permanecia viva e lhe provocava o desejo de retornar.” (Site Thalles Roberto, disponível em: <http://thallesroberto.com.br/bio>, acesso em 11 Abr. 2015 – grifo nosso)

O discurso é bonito, mas fica claro que apenas metade dele é verdade. Sim, Thalles Roberto deixou de cantar música secular com o Jota Quest, o Jamil e Uma Noites, a Ivete Sangalo, o Roberto Carlos. Porém, manteve o amor àquilo que ele disse ter sido motivo de sua perdição: os holofotes do glamour e da fama, agora não mais secular, não mais pecaminosa, mas sim gospel, santificada pela bênção apostólica (?) dos grandes e nababescos líderes evangélicos brasileiros.

Thalles e Naldo, dois que deixaram a fama e o sucesso do mundão, em busca da fama e do sucesso no mundão gospel.

Thalles e Naldo, dois que deixaram a fama e o sucesso do mundão, em busca da fama e do sucesso no mundão gospel.

Epa!!! Eu disse que metade do discurso era verdade? Permita-me aqui uma correção. Thalles Roberto deixou de cantar com os cantores citados acima, mas agora canta com um tal de Naldo Benny, outro que se diz vindo de lar evangélico e que descobriu as benesses que uma voz mais ou menos afinada, aliada a um corpo sarado e insinuante pode trazer no mundo do show business. O Thalles propagandeou aos quatro ventos ter “convertido” o Naldo, este concordou e disse que até abandonaria o funk mundano, porém a decisão durou pouquíssimo tempo. Em resumo, cantaram e gravaram juntos, ficaram na boca do povo (e estando em evidência, os artistas conseguem vender mais shows e cd’s), iludiram o povo evangélico mas isso não é problema, afinal evangélico é brasileiro e brasileiro tem memória curta mesmo.

Thalles Roberto é ungido pastor (???)

Thalles Roberto é ungido pastor (???)

Para quem não sabe, o cantor Thalles Roberto é também pastor. Sim, num certo dia o Apóstolo (?) Estevam Hernandes, da Igreja Renascer, o ungiu pastor. Agora só não me pergunte qual a igreja que o Thalles pastoreia, pois ao que parece, para ele, é muito mais importante o investimento na carreira de cantor. Pelo menos por enquanto, nela está ganhando mais. Porém, quando a fama passar e a indústria fonográfica encontrar alguém para substituí-lo, não tem problema: basta tirar do armário o terninho de pastor e continuar ganhando dinheiro vendendo a palavra de deus (em minúsculas mesmo, não foi erro de digitação, infelizmente).

Batinha do Thalles por módicos R$ 87,50. O crente tem que pagar o preço!!!

Batinha do Thalles por módicos R$ 87,50. O crente tem que pagar o preço!!!

O bom de ser ídolo é que podemos ganhar muito com isso. Um ídolo tem poder, tem influência sobre as massas, e pode, com isso, induzi-la a comprar seus produtos, a lhe dar mimos, agrados e benefícios. Não a toa, logo que começou a fazer sucesso no mundo gospel (pois, como já visto em sua biografia, no mundo musical secular ele nunca deixaria de ser um simples backing vocal de cantores famosos) Thalles Roberto se decidiu por abrir sua lojinha, onde vende produtos com sua marca, sua própria grife. Na lojinha do Thalles temos vestuário, bonés, tênis, capinhas de celular (obviamente, apenas de Galaxy SII pra cima e Iphone – crente gospel é cabeça e não cauda), óculos iguais aos que o cantor usa e claro, bonecos do Thalles. O “thalleco” é uma imitação do original, para os(as) fãs que gostariam de dormir agarradinhos ao seu ídolo, mas que não têm essa oportunidade.

Boneco do Thalleco, para colocar no lugar da boneca da Aparecida.

Boneco do Thalleco, para colocar no lugar da boneca da Aparecida.

E falando em fãs, o Thalles Roberto tem muitos. E incentiva isso, afinal são os fãs que gastam parte do seu ordenado se vestindo com a grife do cantor/(im)pastor, que compra seus cd’s e dvd’s, que vai a seus $hows (com a desculpa de que vão para louvar a Deus, mas na verdade vão mesmo é pular e suar). Como os jovens crentes não podem saracotear no show da Ivete, pois isso é pecado, o jeito é dar um rebolado gospel ungido no show do Thalles e de outros do mesmo tipo. E como os jovens (e principalmente as jovens) não podem mais gritar “Thiaguinho eu te amo” (pois esse é um cantor de pagode do mundão), num $how gospel elas podem gritar “Thalles eu te amo”, afinal o amor aqui implícito é o amor cristão, puro, casto, fraternal. Ou não?

Para o fã crente que é cabeça e não é cauda.

Para o fã crente que é cabeça e não é cauda.

Para agradar e chamar a atenção dos fãs, em certa ocasião esse Thalles participou de uma promoção, onde o ganhador iria a um dos seus shows de limousine. A coisa pegou tão mal que, aparentemente, a promoção foi cancelada. Em suma, o cantor queria transmitir a seus seguidores o gosto pelo glamour, que ele disse ter perdido em sua biografia. Só que não, é claro.

Não basta ser bíblia. Tem que ser do Thalles, e ser apostólica.

Não basta ser bíblia. Tem que ser do Thalles, e ser apostólica.

A última do Thalles é que ele, não contente em ser um ídolo gospel, resolveu também ser glorificado em uma bíblia que traz o seu nome. Na verdade, não apenas seu nome: traz, logo nas páginas iniciais, em papel especial e colorido, fotos gigantes do cantor dividindo espaço com sua biografia e coisas do tipo. Os comentários da tal bíblia são do Apóstolo (?) Estevam Hernandes. A desculpa é que é uma forma de atrair os jovens que vão pular no show dele, porém a verdade é que é mais uma forma do tal se promover (em cima do nome Santo Santo Santo de Deus), além de ganhar um bom dinheiro. Tal bíblia direcionada aos jovens, ou seja, a um público que majoritariamente não tem dinheiro, já que muitos dependem dos pais ou, quando muito, trabalham em seus primeiros empregos, ganhando muito pouco, custa módicos R$ 110,00 (!!!).

Sobre o assunto, indico a leitura da análise postada no site Genizah.

O mais triste de tudo é vermos a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) envolvida nesse tipo de coisa, nesse claro comércio da Palavra de Deus. Essa Bíblia não é para evangelizar, mas para enaltecer e enriquecer seu “dono”. Nos bastidores fala-se dos graves problemas financeiros que a SBB enfrenta, porém nada é justificativa para que se venda a Deus e à Sua Palavra. De tudo um dia daremos conta, e poderá ser tarde demais.

Enfim, quer pular, gritar, saracotear, remexer os quadris? Faça, se quiser. Só não envolva Deus nesse negócio da alma, da carne.

Exigências de camarim do Thalles. A prova de que ele canta apenas para glorificar a Deus.

Exigências de camarim do Thalles. A prova de que ele canta apenas para glorificar a Deus.

Muitos líderes evangélicos (pregadores e cantores) não têm o menor temor de Deus. Se tivessem, não usariam o Seu Santo Nome em vão, e muito menos em negociatas.

Não troque a adoração a Deus em Espírito e em Verdade por adoração a ídolos. Os ídolos perecem, e nós com eles.

Teve um aí que vendeu Jesus por 33 moedas de prata. Como teve inflação após 2000 anos, o Thalles tá vendendo por bem mais que 42 mil.

Teve um aí que vendeu Jesus por 33 moedas de prata. Como teve inflação após 2000 anos, o Thalles tá vendendo por bem mais que 42 mil.

Se fossem verdadeiramente convertidos a Deus, a Seu Evangelho, os cantores que deixam a música do mundo cantariam para Deus – só que de graça. E para se manter, arranjariam um trabalho – mesmo como músico. Porém jamais louvariam a Deus apenas em troca de gordos cachês e regalias em camarins exclusivos.

De Deus não se zomba. O tempo destes está bem próximo.

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!!!

Por quanto você está comprando Jesus? (pois, se há quem o venda, é porque há quem o compre - a corrupção é uma via de mão dupla).

Por quanto você está comprando Jesus? (pois, se há quem o venda, é porque há quem o compre – a corrupção é uma via de mão dupla).

“Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.
E não nos forniquemos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil.
E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes.
E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.
Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.
Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.
Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.
Portanto, meus amados, fugi da idolatria.” – 1 Coríntios 10:7-14

“Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus;
Porque foi contado conosco e alcançou sorte neste ministério.
Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniquidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram.
E foi notório a todos os que habitam em Jerusalém; de maneira que na sua própria língua esse campo se chama Aceldama, isto é, Campo de Sangue.
Porque no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, E não haja quem nela habite, e: Tome outro o seu bispado.” – Atos 1:16-20

Esse post foi publicado em Igreja e Sociedade e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s