Uma reflexão sobre o massacre na redação da revista Charlie Hebdo

Charge ofensa aos muçulmanos, retratando o profeta Maomé de forma violenta

Charge ofensiva aos muçulmanos, retratando o profeta Maomé de forma violenta

Por Vera Siqueira

Nos últimos dias o assunto em voga é a tragédia na redação da revista Charlie Hebdo, na França. Dois militantes da Al Qaeda, grupo extremista islâmico, invadiram a redação e mataram 12 pessoas. Após buscas, esses dois militantes e um outro foram mortos pela polícia francesa.

Muito se tem dito sobre o episódio. Todos os jornais convocaram jornalistas e especialistas no assunto para darem suas opiniões, que com raras exceções giram em torno de que o episódio pode ameaçar a liberdade de expressão da imprensa. Porém, gostaria também de tecer alguns comentários a respeito.

Não penso que o cerne da questão seria uma ameaça à liberdade de expressão. Na França, onde tudo aconteceu, tal liberdade existe, tanto que a revista Charlie Hebdo há anos que satiriza, de forma desrespeitosa e até cruel, aqueles com os quais não concorda. Por ser uma revista de viés esquerdista, suas principais vítimas têm sido as religiões, em especial a católica e a muçulmana. A questão (que ninguém quer discutir, preferindo focar na ameaça à liberdade de expressão) é:

Liberdade de expressão implica na responsabilização pelas consequências do que falamos ou escrevemos

Charge ofensiva aos cristãos (desculpem-me por postar essa imagem, mas é necessária para entendermos a "linha editorial" da revista Charlie Hebdo.

Charge ofensiva aos cristãos (desculpem-me por postar essa imagem, mas é necessária para entendermos a “linha editorial” da revista Charlie Hebdo.

Pensemos numa situação fictícia (mas muito mais comum do que imaginamos):

Você, ainda adolescente, certo dia chega na escola e vê, no mural de avisos, um desenho afixado e uma multidão de alunos olhando e rindo. Você se aproxima para ver do que se trata, e se assombra ao ver uma caricatura do seu pai sendo sodomizado. E, pelo tipo de desenho, você até sabe quem fez tal “arte” que o ridicularizou e à sua família perante toda a escola. O que você faria?

Volta e meia vemos, nos Estados Unidos, histórias de jovens que adquirem armamentos, entram nas escolas e matam quem vê pela frente. Ao se investigar os casos, todos têm o mesmo perfil: o jovem assassino era alguém vítima de bullying.

As charges da revista Charlie Hebdo eram mais graves que esses casos, pois mexiam diretamente com a pessoa mais importante e sagrada para quem professa uma religião: seu deus. Para os fundamentalistas, esse tipo de ofensa tem penalidade capital.

Os chargistas foram assassinados, mas poderiam tomar uma surra, poderiam ser processados, e poderia também não acontecer nada. Toda ação tem uma reação, nem sempre proporcional. Nada justifica, para mim, tirar a vida de outro ser humano. Mas, para muitos, estuprador tem que morrer mesmo, assassino tem que ir pra cadeira elétrica, quem ofende seu deus tem que levar um tiro no meio da testa.

Liberdade de expressão é um conceito complicado, pois implica não apenas em termos liberdade para falar bem ou mal de quem quisermos, mas em fazer isso com responsabilidade, já que tudo o que fazemos publicamente tem uma consequência junto ao outro. Uma palavra ou um desenho pode levar alegria, ser um instrumento de salvação, dar forças ao cansado, mas pode também humilhar, agredir, matar por dentro. Muitos suicidas foram pessoas que sofreram bullying por anos, em silêncio. Os terroristas mataram os jornalistas da Charlie Hebdo, fato com o qual ninguém pode concordar, mas esses mesmos jornalistas mataram interiormente muitas pessoas, ao tratarem com violência o que lhes é mais sagrado.

E, falando em morte de muitas pessoas…

Por que o mundo se sensibilizou tanto com a morte de 12 franceses, mas não se sensibiliza nem um pouco com a morte de milhares nas mãos dos extremistas islâmicos?

A morte de doze franceses pela publicação de várias charges ofensivas ao Islã foi motivo de comoção mundial, a ponto de marcarem uma marcha pela liberdade de expressão que terá representantes dos governos de diversas nações, inclusive do Brasil. Porém, há tempos temos ouvido notícias de extermínio e tortura de cristãos e praticantes de outras religiões por parte de extremistas islâmicos, mas parece que isso não comove a ninguém.

Enquanto você lê esse artigo, essas e muitas outras meninas estão sendo violadas por extremistas do Boko Haram pelo crime de irem à escola e serem cristãs. Mas isso não é importante, por isso não se faz nada.

Enquanto você lê esse artigo, essas e muitas outras meninas estão sendo violadas por extremistas do Boko Haram pelo crime de irem à escola e serem cristãs. Mas isso não é importante, por isso não se faz nada.

O Boko Haram tem infligido grande sofrimento aos moradores no norte da Nigéria. Desde 2009 invadem aldeias – muitas cristãs -, matam todos os homens e levam as mulheres e os meninos. As mulheres se tornam escravas sexuais e os meninos passam por lavagem cerebral e treinamento para se juntarem à milícia islâmica. Segundo o depoimento de uma sobrevivente que conseguiu escapar do grupo, as prisioneiras mais jovens sofrem até 15 estupros por dia.

E no último dia 7, centenas foram mortos em mais um ataque do Boko Haram. Dia 7/1/2015. O mesmo dia do ataque à redação da Charlie Hebdo.

Por que a imprensa, com sua “liberdade de expressão”, deu tanto enfoque à morte de 12 franceses, mas não deu o menor enfoque à morte de centenas de nigerianos (fora o sequestro das mulheres e meninos)?

nunptBoko Haram exterminando populações cristãs na Nigéria. O Estado Islâmico avançando no norte do Iraque e exterminando cristãos e membros de religiões minoritárias. Mas só é notícia quando americanos e europeus sofrem na carne. Soluções só são pensadas quando as vítimas têm algum valor, afinal embora digamos que todos têm direitos, americanos e europeus têm mais direitos que os outros.

No caso específico do ataque à Charlie Hebdo, houve repúdio por parte do Hezbollah e de grupos islâmicos moderados. Representantes de várias religiões também repudiaram o ato. Mas…

O ateísmo está avançando

ateismoA revista Charlie Hebdo tinha viés esquerdista e era obviamente ateísta, se vendo no direito de violentamente ridicularizar as principais religiões (Islamismo e Catolicismo). Na Europa e no mundo o ateísmo ganha terreno, e mais e mais vemos pessoas vitimada pelas religiões. No Brasil, cresce a cada dia o número dos que se dizem evangélicos e, em contrapartida, dos que se magoam com a igreja e não pretendem entrar em outra por um bom tempo.

Busca-se, com o avanço da tecnologia e das ciências, um mundo sem Deus. Para que uma divindade, se o homem por si só tem o poder sobre todas as coisas ao seu redor?

O aumento dos grupos terroristas ligados à religiões também demonstram ao público que o conceito do divino pode ser enganoso. Afinal, se há um Deus, por que Ele permitiria tantas aberrações, ainda mais em Seu nome?

Porém, o ser humano precisa de Deus. Embora alguns possam achar que não, tornando-se ateístas, a grande maioria sempre vai continuar na busca pela Verdade.

Tudo isso são situações que levarão, com o passar do tempo, àquilo que já está previsto no livro das Revelações: uma única religião, um único líder religioso, um único líder mundial. Haverá por um tempo uma fictícia paz, um período sem terroristas, sem extremismo, sem guerras. Porém, em pouco tempo a Verdade será revelada, e o que parecia trazer a paz se mostrará o grande inimigo da Cruz.

Mas isso é bem lá para frente. Agora é hora de nos preocuparmos com os possíveis ataques à França, aos Estados Unidos, a Israel. A Nigéria, o Iraque, a Síria e todo e qualquer país subdesenvolvido que se lixe.

Só que não.

“E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;
E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:
Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” – Mateus 5:1-16

Oremos para que as famílias dos mortos no episódio da Charlie Hebdo sejam consoladas. Mas oremos também pelas famílias dos mortos e exilados da Nigéria, do Iraque, da Síria, da Coreia do Norte e de outras nações do globo. Oremos em especial por todas aquelas meninas e meninos, que um dia entregaram suas vidas a Cristo, mas hoje sofrem torturas diárias nas mãos dos extremistas islâmicos. Eles não têm esperança de resgate nesse mundo, pois esse mundo não lhes ama pois eles não fazem a sua vontade. Esses jovens e mulheres provavelmente morrerão após anos de barbaridades. Não ficarão ricos e não serão cabeça e sim cauda. Eles são a antítese da demoníaca Teologia da Prosperidade, que infelizmente impregna nosso país. Mas essas mulheres e meninos receberão, a seu tempo, a Coroa da Vitória, e ninguém lhes poderá roubar. Não mais.

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!

Esse post foi publicado em Igreja e Sociedade e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s