Rede Globo x EBF Comunicações: em jogo, o comércio das coisas de Deus

Por Vera Siqueira

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” – Marcos 16:15

O versículo acima é o mandamento de Cristo para que todo o que Nele crê colabore na divulgação da Sua Boa Nova. Assim, entende-se que quanto mais pessoas pregarem a Palavra, melhor.

Ou não.

Para muitos, o “pregar a Palavra” é a desculpa para encherem seus bolsos com os tesouros desta terra. Como não basta lucrar, tendo que lucrar muito mais do que os outros, é preciso que este “pregar” (ou melhor, mercadejar) ocorra sem a sombra de concorrentes que possam diminuir nosso ganho. O espiritual perde lugar para o administrativo. Os Evangelhos perdem força perante as teorias de Peter Drucker. A Palavra perde sua essência e se mostra ao gosto do freguês, no caso o povo, se apresentando obedecendo à risca os preceitos do marketing (pós) moderno.

Pois é, a pregação da Palavra se tornou, para muitos, um negócio dos mais rentáveis. E, como negócio, não admite concorrentes no mesmo nível. Se na Igreja Primitiva era possível um Paulo pregando de um lado e um Pedro de outro, no mundo pós-moderno basta que “meu” ministério arrecade milhões para “alcançar” milhares. Se outro ministério grandioso se levantar, tenho que me defender usando as estratégias de mercado.

Que diferente do “Ide”! Ao invés de haver alegria por outros estarem se levantando para pregar a Palavra, muitos ficamos muito irados, afinal os “outros” estarão “roubando” uma parcela do “mercado gospel” que deveria ser conquistada por nós!

Fico imaginando o apóstolo (de verdade) Pedro discutindo com o Paulo porque ele foi pregar para os gentios quando o Pedro é que tinha tido a visão da cornucópia…

Hoje tivemos a notícia de que a EBF Comunicações estava saindo do Troféu/Festival Promessas porque a Rede Globo, através de uma de suas empresas (Geo Eventos) tenciona montar uma Feira Gospel para concorrer com a Expocristã (do EBF). A justificativa da EBF, segundo o site Holofote.Net:

Recentemente a EBF foi surpreendida por diversas ações da GEO Eventos, que vem oferecendo ao mercado propostas de um evento voltado ao público sem a concordância e participação da EBF, alijada do processo de maneira antiética e unilateral.

Uma vez que foi a EBF Comunicações quem introduziu a GEO Eventos no meio cristão por ocasião do contrato celebrado entre as partes, essas ações têm gerado questionamentos para empresas e ministérios que compõem o segmento por entender que as ações atuais daquela empresa têm ainda a anuência da EBF.

Desta forma, a EBF Comunicações esclarece que não possui vínculo nem envolvimento nestas iniciativas e declara de forma veemente que repudia o modo como a GEO eventos/Globo Comunicação e Participações S.A. vêm tratando o assunto, deixando de reconhecer direitos legítimos que a EBF tem garantido por contrato assinado entre as partes.

Neste ínterim, a EBF seguirá as instruções do seu departamento jurídico, que está representando a empresa em seu fiel compromisso de prestar serviços relevantes para o meio evangélico, através dos projetos e eventos.

Ou seja, por causa do DINHEIRO há a luta pela primazia da “pregação da Palavra”. E não se espantem, isso não ocorre apenas neste caso. Assistam aos programas de telepastores e vejam a “guerra fria” com o fim de fazer pescaria em aquário alheio.

Nada em nome de Jesus. Tudo isso em nome da luta pelo poder religioso e os tesouros que este pode trazer a quem o tem.

No ano passado estivemos no Festival Promessas lá no Rio, estendendo nossas faixas que alertavam contra a mercantilização da fé e a espetacularização do Sagrado. Recebemos muitas críticas de gente que dizia que os cantores gospel contratados pela Vênus Platinada estavam levando a Palavra de Deus através da telinha. Veja abaixo um exemplo disso:


E agora? O que essas pessoas dirão? De que lado ficarão: da Rede Globo ou da EBF Comunicações?

Nós continuaremos do mesmo lado que antes: do lado da defesa da fé, do lado da busca pela pregação genuína do Evangelho de Cristo, o Evangelho daqueles que dão sua vida para que Jesus viva neles. Este Evangelho é odiado pelos deste mundo, pois não promete riquezas e poder, mas nos conclama a seguir o Mestre, isto é, viver como Ele viveu. Jesus nos ensinou a amar a todos e a SERVIR a todos, não sermos amados ou servidos. É um Evangelho de renúncia, de morte neste mundo para se receber a vida verdadeira no mundo vindouro, não de busca desenfreada por riquezas e poder.

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” – Romanos 12:1-2

Neste ano, no dia 8 de dezembro, estaremos novamente estendendo nossas faixas no Festival Promessas, que desta vez será no Campo de Marte, zona norte de São Paulo. Mas não estaremos estendendo nossas faixas contra a Globo e a favor da EBF. Nossas faixas alertarão sobre os lobos (globais ou expomamonais) que rosnam uns contra os outros na ânsia de comer a maior parte do rebanho.

Você está convidado(a). Estaremos lá. E você, onde estará?

VOLTEMOS AO EVANGELHO PURO E SIMPLES,
O $HOW TEM QUE PARAR!

Esse post foi publicado em Igreja e Sociedade, Mundinho gospel, nova reforma e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Rede Globo x EBF Comunicações: em jogo, o comércio das coisas de Deus

  1. CIdinei Goncalves disse:

    SE DEus existe ou se existe por ter outra coisa melhor p acreditar, nao era para pelo menos existir uma organizacao de Deus na terra, ou estamos abandonados na terra em meio a um labirinto de informacoes contraditorias, antes vc defendia as TJ e agora por descobrir certos erros das Tj so te restou formar a sua propria religiao, as outras religioes tem erros e graves, o ser humano precisa acreditar em alguma coisa e muitas vezes recorre as religioes, nao e justo! Tinha q ter uma religiao verdadeira para nos avisar, se Deus ajudasse a entender a biblia existeria so uma religiao, por que e pra que a biblia nao foi escrita de maneira mais organizada para evitar tanta confusao? Se vc critica as tj pelos erros nao tiro sua razao, mas muitos dos erros q elas cometeram servirao para vc nao cometer, e formar a sua religiao reformada pois as tj ja erraram por vc, tanta confusao e quem tem razao, muitas pessoas preferem evitar as religioes cada uma contradiz a outra, e muitas fazem comercio, So Jesus para esclarecer!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s